Relatório de Administração 2011

A EMGEA publicou hoje, 19.06.2012 no Diário Oficial da União o seu Relatório de Administração 2011.

 O lucro líquido da EMGEA em 2011 foi de R$ 405,70 milhões. A Empresa não só obteve superávit pelo segundo ano consecutivo, mas também alcançou o melhor resultado de sua história.

 Esse resultado se construiu sobre muitos alicerces. Dentre esses, cabe relevar o aumento das receitas operacionais, decorrente da implantação de medidas de incentivo ao adimplemento e à liquidação de contratos habitacionais. Tais medidas propiciaram a arrecadação de R$ 1.237,90 milhões, proveniente de contratos de pessoas físicas. Outros destaques foram o ingresso de R$ 97,17milhões na cobrança de créditos de pessoas jurídicas do setor privado - volume 121,75% maior que o arrecadado em 2010 -, o ingresso de R$ 110,84 milhões, provenientes de contratos firmados com estados, Distrito Federal e municípios, e a quitação de

contrato de aquisição de carteiras habitacionais, que produziu arrecadação de R$ 41,95 milhões em títulos CVS e créditos contra o Fundo de Compensação de Variações Salariais - FCVS. Também contribuiu para o lucro alcançado o reflexo positivo da variação cambial sobre os saldos dos recebíveis da Itaipu Binacional e da União, detidos pela EMGEA.

 O bom desempenho da EMGEA reflete a busca permanente da Empresa em prestar um bom serviço a toda a sociedade, por meio da gestão eficaz e da aplicação de soluções inovadoras para os ativos públicos que lhe foram confiados.

 A EMGEA tem por prática e por ideal resolver as ações judiciais pela via conciliatória. De 2002 a 2011 realizaram-se em todo o território nacional, com o incentivo da Justiça Federal, aproximadamente 72.200 audiências de conciliação entre mutuários e EMGEA. Os resultados positivos até então observados animaram o Conselho Nacional de Justiça - CNJ - a estabelecer para a Justiça Federal a meta de 20.000 audiências de conciliação para 2011, nos processos envolvendo contratos da EMGEA. A Empresa não só se lançou a  esse desafio como contribuiu para sua superação: 20.510 audiências foram designadas ao longo do ano, tendo havido o comparecimento dos mutuários a 15.517 delas. As medidas de incentivo adotadas pela EMGEA para a liquidação e regularização dos contratos propiciaram a celebração de 7.641 acordos, com a recuperação de R$ 380,78 milhões.

 A carteira de créditos perante o FCVS encerrou 2011 com valores a realizar de R$ 13.918,52 milhões, dos quais R$ 12.300,01 milhões estavam habilitados junto ao Fundo. Dos contratos habilitados, R$ 11.836,66 milhões encontravam-se analisados e homologados, restando por homologar R$ 463,35 milhões.

 Em 2011 a EMGEA assinou com a União contratos de novação de dívidas do FCVS que proporcionaram o ingresso do valor líquido de R$ 1.309,97 milhões no caixa da Empresa. Ao final do exercício os créditos da EMGEA perante o FCVS com processos de novação formalizados somavam R$ 524,42 milhões.

 A persistente atuação da Empresa vem concretizando o retorno de expressivos montantes ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS -, Fundo de Desenvolvimento Social - FDS - e aos credores do extinto Fundo de Apoio à Produção de Habitações para a População de Baixa Renda - FAHBRE - e proporcionando benefícios concretos a milhares de famílias em todo o País, por meio dos programas de incentivo à adimplência e à liquidação dos contratos habitacionais sob sua gestão. Cerca de 41.000 famílias foram beneficiadas pelas liquidações de contratos ocorridas em 2011.

 Alcançar resultados de tal porte, a despeito de operar com ativos de difícil recuperação, somente se faz possível graças à estratégia de gestão de pessoas da EMGEA, que procura manter uma equipe qualificada e motivada, inovadora e atualizada com o que houver de mais moderno em termos de gestão e estímulo à criatividade.

 JOSEMIR MANGUEIRA ASSIS

Diretor-Presidente

 Relatório de Administração 2011  


Voltar para o topo