IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO

Seção Judiciária do Distrito Federal inaugura central de conciliação

A Seção Judiciária do DF inaugurou nesta quarta-feira, 24.10, no Ed. Cabo Frio em Brasília, a sua Central de Conciliação.  A Central será responsável por buscar a pacificação de conflitos judiciais antes e durante o processo.

O presidente do TRF da 1.ª Região, Desembargador Federal Mário César Ribeiro, participou da solenidade de inauguração das instalações da Central de Conciliação. O evento reuniu dezenas de autoridades no novo espaço, localizado no 1.º subsolo do anexo III da seccional (Ed. Cabo Frio), na Asa Norte, em Brasília. A SJDF é a segunda das 14 seccionais da 1.ª Região a contar com instalações físicas próprias para a Central de Conciliação.

A solenidade foi aberta pelo coordenador do Sistema de Conciliação da Justiça Federal da 1.ª Região (SistCon), Desembargador Federal Reynaldo Fonseca. No discurso, o magistrado apontou a mediação de conflitos como forma eficaz de enfrentar os cerca de nove milhões de processos que atualmente tramitam na 1.ª Região e acabam por comprometer a agilidade dos julgamentos. Como exemplo, afirmou haver mais de 180 mil ações relacionadas aos conselhos profissionais, das quais metade tem valor inferior a R$ 10 mil, mas demanda tempo para ser julgada. “Precisamos deixar as roupas usadas de lado e passar a entender que é preciso construir um novo caminho para aqueles que têm conflito e procuram a Justiça”, asseverou.

Na mesma linha, a diretora do foro da SJDF e coordenadora do Núcleo de Conciliação da seccional, Juíza Federal Gilda Maria Sigmaringa Seixas, expôs os principais desafios que fazem frente às ações de conciliação, entre eles o quadro enxuto de servidores e os poucos recursos financeiros disponíveis. No contraponto, porém, a magistrada agradeceu o “apoio irrestrito” da Administração do TRF, que cedeu todo o material de informática para a nova central. As instalações contam com seis salas para conciliação processual, uma secretaria e um amplo ambiente, com cinco mesas, onde serão feitas as audiências de conciliação pré-processual – antes de o processo ser aberto na vara. “Nossa meta será evitar a judicialização de demandas que possam ser solucionadas, de imediato, principalmente na área previdenciária”, pontuou a diretora. Atualmente, a seccional do DF recebe cerca de 6,5 mil novos processos por mês.

Representando a EMGEA esteve presente o Diretor de Recuperação de Crédito de Pessoa Física, Sr. Eugen Smarandescu Filho.

A solenidade foi prestigiada pelos Desembargadores Federais Carlos Olavo, Selene Almeida e Carlos Mathias, pelo Juiz Federal em auxílio à Presidência, Marcos Augusto de Sousa, e pelo Secretário-Geral da Presidência, Paulo Cardoso de Oliveira.

 

Voltar para o topo