IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO IMPRIMA SEU BOLETO

Conselho Nacional de Justiça estabelece agenda para 2013

A EMGEA e a Caixa Econômica Federal reuniram-se em Julho, em Brasília-DF, com o corregedor nacional de Justiça substituto, conselheiro Guilherme Calmon, com representantes dos Tribunais Regionais Federais da 1ª e da 2ª Regiões, e da Advocacia-Geral da União para fixar as metas de conciliação a serem cumpridas por esses tribunais no segundo semestre deste ano.

Na reunião, o TRF da 1ª Região, por meio do coordenador do Sistema de Conciliação da 1ª Região, desembargador federal Reynaldo Fonseca, comprometeu-se a resolver, por meio de conciliação, pelo menos 5 mil processos que envolvem o antigo Sistema Financeiro de Habitação ou créditos comerciais negociados pela Caixa Econômica Federal, relacionados a esses contratos. Para o TRF-2, a meta é conciliar ao menos 2,5 mil processos.

A intenção da Corregedoria Nacional de Justiça é expandir o acordo firmado com os TRF´s para o estabelecimento de metas de conciliação para outros tipos de processos em curso na Justiça Federal.

"A conciliação representa solução muito mais rápida e efetiva. O jurisdicionado recebe o que tem direito a receber, coisa que não aconteceria se não fosse essa atividade de conciliação na Justiça Federal", disse Calmon. "A conciliação é uma via que há tempos precisava ser estimulada", reforçou o desembargador José Ferreira Neves Neto, do TRF-2.

A EMGEA tem por prática e por ideal resolver as ações judiciais pela via conciliatória. Assim, a fixação de metas para 2013 representa uma oportunidade, visto ser uma possibilidade na solução de conflitos judiciais que permite a negociação de acordos com mutuários, sem burocracias no ato das audiências.

Voltar para o topo